Condephaat tomba Balneário de Vilanova Artigas em Jaú

Balneário Aristides Coló, Jaú, SP/SP Culture and Leisure

Balneário Aristides Coló, Jaú, SP/SP Culture and Leisure

por André Braga

O Balneário Aristides Coló (1975), obra de Vilanova Artigas em Jaú, foi tombado pelo Condephaat. A obra contribui para a compreensão da arquitetura moderna brasileira, além de ser resultado da abertura de Jaú às inovações da arquitetura da década de 1970.

“A solução arquitetônica [do balneário] dialoga como a cidade por meio da permeabilidade do edifício, a fluidez dos ambientes e pelo inusitado desenho da estrutura e das formas, com ênfase na planta circular”, afirma na resolução de 21 de junho de 2016 o Condephaat (conselho do patrimônio histórico do Estado de SP).

1
Estrutura circular do Balneário/SP Culture and Leisure

A arquitetura de Vilanova Artigas (1915-1985), marcada pelo concreto armado aparente, pela monumentalidade e o forte cunho social (Artigas foi membro do Partido Comunista), fez dele um dos nomes fundamentais da arquitetura moderna em São Paulo, influenciando a produção de vários profissionais reunidos em torno dele (o que por vezes é chamado de Escola Paulista). Sua obra mais conhecida é o edifício da FAU-USP, onde foi professor.