Mooca: Patrimônio industrial, gastronomia e música.

Detalhe de um dos galpões da rua Borges de Figueiredo, Mooca/Guia de bens Culturais da Cidade de São Paulo

por André Braga

A Mooca (Zona Leste) foi um dos bairros mais importantes na industrialização de São Paulo. Em suas ruas estão os remanescentes do patrimônio da indústria paulista, fundamental no processo de transformação da pequena vila na metrópole que hoje é São Paulo.

Neste roteiro, selecionamos alguns pontos que destacam a arquitetura industrial do bairro e outros que mostram que a Mooca oferece mais do que uma paisagem fabril, além de dicas de lugares para comer.

Para quem for de metro, a estação Bresser-Mooca é a que permite um acesso mais fácil aos patrimônios indicados. Se for visitar a antiga fábrica da Antártica, a melhor opção é a estação Mooca da CPTM. O roteiro envolve bastante caminhada, caso prefira, pode optar pelo uso de automóvel.

1. Hospedaria dos Imigrantes (Museu da Imigração)

museu imigração
Museu da Imigração, Mooca/Guia de Bens Culturais da Cidade de São Paulo

Criado para abrigar os imigrantes que vinham para São Paulo, a hospedaria tinha capacidade para três mil pessoas. Construída entre os anos de 1886 a 1888, seu prédio acompanhava a linha da São Paulo Railway. Vindos do porto de Santos, os imigrantes ficavam ali por um período de até 8 dias, quando eram transferidos para as fazendas. Atualmente, seu terreno se divide entre o Museu da Imigração e o Arsenal da Esperança, que funciona como casa de acolhimento e albergue.

2. Estádio Conde Rodolfo Crespi (Clube Atlético Juventus)

Entrada do Estádio Rodolfo Crespi (Clube Atlético Juventus, Mooca/Guia de Bens Culturais da Cidade de São Paulo
Entrada do Estádio Rodolfo Crespi (Clube Atlético Juventus, Mooca/Guia de Bens Culturais da Cidade de São Paulo

Seu nome é uma homenagem ao italiano Rodolfo Crespi, criador do Cotonifício Crespi na região da Mooca. Na época, os times de futebol de várzea eram comuns nos bairros fabris de São Paulo, responsável pelo lazer das famílias, além promover o companheirismo.

Na região da Mooca havia dois times: o Extra São Paulo e o Cavalheiro Crespi, ambos formados por operários da algodoaria. Em 1924 foram fundidos em um só time, o Cotonifício Crespi Futebol Clube.

O terreno na rua Javari foi uma doação, onde os jogos e treinos eram sediados. Em 1941 o Estádio Rodolfo Crespi foi inaugurado, sendo adquirido pelos trabalhadores em 1967.

3. Companhia Antarctica Paulista
A fábrica pertencia, originalmente, ao alemão de origem russa Henrique Stupakoff, que em 1892 montou na atual avenida Presidente Wilson sua fábrica de cerveja. Com arquitetura fabril inspirada nas construções inglesas, de tijolos aparentes e cinco pavimentos, a fábrica de Stupakoff foi comprada em 1904 pela Antarctica, que passou a produzir, além de bebidas alcóolicas, refrigerantes.

Mapa1

4. Edifícios Industriais da rua Borges de Figueiredo

Detalhe de um dos galpões da rua Borges de Figueiredo, Mooca/Guia de bens Culturais da Cidade de São Paulo
Detalhe de um dos galpões da rua Borges de Figueiredo, Mooca/Guia de bens Culturais da Cidade de São Paulo

A rua Borges de Figueiredo abriga diversos galpões de fábricas, construídos em sequência, formam uma ambientação que dá ao bairro sua fama.

Sociedade Anônima Vanorden: 17 galpões modulares e um edifício de 2 pavimentos que antigamente servia como gráfica e editora. Rua Monsenhor João Filipo, 1.

Grandes Moinhos Minetti Gamba: Originalmente serviam para moagem de trigo, beneficiamento de arroz e fabricação de óleo e sabão. Entre suas construções de alvenaria, destaca-se o antigo moinho. Rua Borges de Figueiredo, 300, 498 e 510.

Remanescentes das indústrias Matarazzo, Duchen e Fiat Lux: Construídos diagonalmente à linha de trem, os galpões fabricavam fósforos, óleo e biscoitos. Rua Borges de Figueiredo, 696 a 826.

Galpões e armazéns da Artec: Antiga empresa que fornecia tinturaria e estamparia de tecidos, seus galpões são formados por dois grupos de quatro módulos iguais, construídos com alvenaria aparente. Rua Borges de Figueiredo, 964 a 1004.

Conjunto de depósitos para café: Composto por 12 galpões modulares, o conjunto tinha a finalidade de armazenar café, até ser utilizado pelo Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo). Suas estruturas são de concreto armado, possui alvenaria aparente e cobertura de duas águas. Rua Borges de Figueiredo, 1098 a 1250.

Sociedade Técnica Bremensis e Schmidt Trost: Conjunto diferenciado, com recuo da rua e composto por três galpões de dois pavimentos ladeados por um galpão menor. Destacam-se pelas testadas triangulares, voltadas para a ferrovia. Rua Borges de Figueiredo, 1294 e 1358.

 5. Paróquia São Rafael

Paróquia de São Rafael, Mooca/Google
Paróquia de São Rafael, Mooca/Google

Pequena igreja com elementos art déco, a paróquia foi concluída em 1950 e fundada por padres da ordem Barnabita. A intenção era atender a população da Mooca, sobretudo os imigrantes italianos. Até então não havia um ministério da igreja no bairro.

 6. Teatro Arthur Azevedo

Teatro Arthur Azevedo, Mooca/Guia de Bens Culturais da cidade de São Paulo
Teatro Arthur Azevedo, Mooca/Guia de Bens Culturais da cidade de São Paulo

Muito utilizado por grupos amadores, o teatro batizado em homenagem ao dramaturgo maranhense foi inaugurado em 1952. Conta com uma arquitetura moderna, projetada por Roberto Tibau. Foi o primeiro de três teatros seguindo o mesmo projeto: o Teatro João Caetano, na Vila Clementino, e o Teatro Paulo Eiró, em Santo Amaro. 

mapa2

7. Casarão do Vinil

Casarão do Vinil, Mooca/Google
Casarão do Vinil, Mooca/Google


Para os amantes da música e do disco de vinil. Seu acervo de discos ultrapassa 700 mil exemplares. Aos finais de semana, a loja promove o “Feirão de 1 Milhão de LPs”, vendendo discos a preços mínimos e com direito a brindes. A loja mudou de lugar e hoje funciona numa charmosa casa moderna pintada de cor de rosa.

mapa3

 

SERVIÇO

Museu da Imigração
Rua Visconde de Parnaíba
Horário de funcionamento: terça a sábado, das 9h às 17h. Domingo, das 10h às 17h. O Museu não abre às segundas.
http://museudaimigracao.org.br/

 Estádio Rodolfo Crespi
Rua Javari, 117
Conferir eventos no site, preços dos ingressos na bilheteria.
http://www.juventus.com.br/

Paróquia São Rafael
Largo São Rafael, S/N
Horário de funcionamento: As missas são realizadas de segunda, às 16h (missa de Almas) e 19h (missa normal). De terça a sexta às 19h. Sábados às 16h. Domingos às 7h30, 9h, 11h, 18h e 19h30.
http://www.paroquiasaorafael.org.br/

Teatro Arthur Azevedo
Av. Paes de Barros, 955
https://www.facebook.com/teatroarthurazevedosp

Casarão do Vinil
Rua dos Trilhos, 1212
Horário de funcionamento: De segunda a domingo, das 9h às 18h.
https://www.facebook.com/casaraodovinilsp/

RESTAURANTES/BARES
Di Cunto
Rua Borges de Figueiredo, 61
Aqui, massas e pães caseiros, sobremesas e outras especialidades italianas são servidos todos os dias. O restaurante da família Di Cunto começou como uma padaria em 1896, até que os irmãos Vicente,
Lorenzo, Roberto e Alfredo fundaram o restaurante em 1935.
Horário de funcionamento: Segunda, das 12h às 19h. Terça a sábado, das 9h às 19. Domingos, das 8h40 às 17h.
http://www.dicunto.com.br/

Cateto
Rua Fernando Falcão, 810
Com uma proposta de servir comida à moda antiga, o Cateto oferece aos seus clientes opções de comidas e bebidas artesanais: cervejas nacionais, diversos tipos de queijos brasileiros e embutidos que seguem os modelos das charcutarias europeias.
Horário de funcionamento: Quarta e quinta, 29h às 23h. Sexta e sábado das 18h à 0h. Domingo das 13h às 23h. O restaurante não abre às segundas e terças.
https://www.facebook.com/catetoartesanal

Pizzaria Bendita Maria
Rua dos Trilhos, 1269
Pizzaria aberta em 2005, tem ambiente decorado de maneira rústica. Seu cardápio inclui uma seleção de vinhos, pizzas doces e salgadas, e as curiosas pizzas quadradas.
Horário de funcionamento: de segunda a domingo, das 18h às 0h
http://www.benditamaria.com.br/

Pizzaria do Angelo
Rua Sapucaia, 527
A Pizzaria do Angelo é um estabelecimento familiar, passado de geração a geração para os membros da família Silveira. O restaurante oferece a opção de fatias de pizzas no balcão, ou inteiras na mesa.
Horário de funcionamento: de segunda à quinta e domingo, das 17h30 às 0h. Sexta e sábado das 17h30 à 1h.