Edifícios históricos que são pontos gastronômicos de SP

Edifício Esther/Guia de Bens Culturais da Cidade de São Paulo

Fachada do edifício Esther/Guia de Bens Culturais da Cidade de São Paulo

por André Braga

A cidade de São Paulo possui uma diversidade de bens culturais imóveis. São desde palacetes ecléticos da virada do século até grandes ícones da arquitetura moderna da década de 1920 em diante. Alguns desses bens arquitetônicos oferecem mais do que sua presença física, dividindo seu espaço com bares, restaurantes e cafeterias.

Conheça com os olhos e com o paladar alguns edifícios que marcaram história da cidade:

 

1. Esther Rooftop

Parte interna do Esther Rooftop, com iluminação ambiente e vista para a Praça da República/Léo Feltran
Parte interna do Esther Rooftop, com vista para a Praça da República/Léo Feltran

Em 2016, o edifício Esther, o primeiro edifício alto modernista da cidade (projeto dos arquitetos Álvaro Vital Brazil e Adhemar Marinho) ganhou um restaurante em sua cobertura, no 11º andar: o Esther Rooftop. A ideia foi dos irmãos Olivier e Pierre Anquier e de Benoit Mathurin, três chefs franceses profissionais.

O restaurante oferece uma ótima vista para a Praça da República. Aproveite para notar na entrada as engrenagens que decoram a porta, símbolo da Usina Açucareira Esther, que contratou a construção do edifício para ser a sua sede.

 

2. Terraço Itália

Topo do edifício Itália, visto do Copan/André Deak
Topo do edifício Itália, visto do Copan/André Deak

 

Mesas do salão do Terraço Itália, com janelas que garantem uma vista panorâmica da cidade/Terraço Itália/Divulgação
Mesas do salão do Terraço Itália, com janelas que garantem uma vista panorâmica da cidade/Terraço Itália/Divulgação

O edifício Itália, construído em 1965, foi encomendado pelo Circolo Italiano de San Paolo para abrigar sua sede. O projeto, do arquiteto alemão naturalizado brasileiro Franz Heep, foi selecionado em um concurso realizado em 1953, momento em que a cidade passava por um intenso processo de verticalização.

O edifício tornou-se um importante marco para a cidade, sendo na época o maior de São Paulo, com 46 andares e estrutura de concreto armado. No ano de 1967, o arquiteto Paulo Mendes da Rocha projetou uma estrutura de ferro e cortinas de vidro, espaço onde foi inaugurado o restaurante Terraço Itália, especializado em culinária italiana.

 

3. Restaurante do MASP

Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand - Guia de Bens Culturais da Cidade de São Paulo

Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand/Guia de Bens Culturais da Cidade de São Paulo

 

Interior do restaurante do MASP/MASP/divulgação
Interior do restaurante do MASP/MASP/divulgação

Em 1968 era inaugurado na Avenida Paulista o Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP), projetado pela arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi. Apesar da arquitetura brutalista de Lina, onde uma das questões mais relevantes é o concreto aparente, no início da década de 1990 as vigas foram pintadas e impermeabilizadas para conter as infiltrações que ocorriam durante chuvas fortes. A princípio Lina foi relutante, mas optou pela cor vermelha para cobrir as vigas.

Seu vão livre, o maior da América Latina, foi idealizado para que a vista da região permanecesse livre para o público. Hoje, seu edifício é um dos cartões postais da cidade, mas nem só de arte vive o MASP. No 2º subsolo há um restaurante que serve opções de buffet e pratos executivos. Não é necessário pagar a entrada no museu para ir ao restaurante.

 

4. Restaurante Sala São Paulo

Vista lateral da Estação Julio Prestes/Luiz Coelho
Vista lateral da Estação Julio Prestes/Luiz Coelho

 

Ambiente interno do restaurante da Sala São Paulo, com mezanino ao fundo/Divulgação/OSESP
Ambiente interno do restaurante da Sala São Paulo, com mezanino ao fundo/Divulgação/OSESP

A estação Júlio Prestes, de arquitetura eclética inspirada no estilo renascentista e vitrais feitos pela Casa Conrado, era composta por dois setores: o de transporte e o administrativo, construído em torno de um pátio central. A Sala São Paulo faz parte do Centro Cultural Júlio Prestes e foi inaugurada em 1999. O restaurante da sala, na antiga estação, serve comida contemporânea e pratos típicos da culinária brasileira.

 

5. Santinho – Theatro Municipal de São Paulo

Theatro Municipal de São Paulo/Guia de Bens Culturais da Cidade de São Paulo
Theatro Municipal de São Paulo/Guia de Bens Culturais da Cidade de São Paulo

 

Interior do restaurante Santinho, no Theatro Municipal/Divulgação

O projeto do Teatro Municipal foi inspirado na Ópera de Paris, atendendo aos pedidos da elite paulistana da época por um centro cultural à altura dos encontrados na Europa. Em 1922, foi palco da Semana de Arte Moderna, que protagonizou o modernismo no Brasil. Hoje abriga diversos grupos artísticos, como a Orquestra Sinfônica Municipal, a Experimental de Repertório e o Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo. Um dos seus espaços é ocupado pelo restaurante Santinho desde 2015. O restaurante oferece buffet cobrado por pessoa, de segunda a sábado.

 

6. MoDi – Edifício Paquita

Entrada do MoDi, no térreo do Edifício Paquita/Monica Kaneko

 

Segundo andar do MoDi, com vista para a Praça Buenos Aires/ MoDi/Divulgação
Segundo andar do MoDi, com vista para a Praça Buenos Aires/ MoDi/Divulgação

O  Paquita é um edifício de arquitetura moderna construído na década de 1950 em frente ao parque Buenos Aires, para o qual a varanda dos quartos oferece generosa vista. No térreo, entre os pilotis que sustentam o edifício, há uma parede de vidro que serve de entrada para o restaurante MoDi, especializado em culinária italiana. O estabelecimento oferece um cardápio que inclui sopas frias, peixes, carnes e massas. Às segundas, há uma banda de Jazz tocando ao vivo.

 

7. Cafezal Cafés Especiais – Centro Cultural Banco do Brasil

Fachada do Centro Cultural Banco do Brasil/Guia de Bens Culturais da Cidade de São Paulo
Fachada do Centro Cultural Banco do Brasil/Guia de Bens Culturais da Cidade de São Paulo

 

O Cafezal Café Especiais funciona no 3º andar do CCBB/Malisboa7
O Cafezal Café Especiais funciona no térreo e no 3º andar do CCBB/Malisboa7

O prédio do Centro Cultural Banco do Brasil foi construído em 1901 e comprado pelo banco em 1923. Passou por uma reforma que o adaptou para ser uma agência bancária ao mesmo tempo em que restaurou e preservou suas características originais. O responsável pela adaptação foi o engenheiro e arquiteto Hippolyto Gustavo Pujol Junior, que refez seu interior, incorporando alguns dos padrões europeus de época para edifícios bancários. A fachada incorpora influências  Art Nouveau e clássicas. No terceiro andar do prédio funciona a cafeteria Cafezal, que serve variados tipos de café, tortas e salgados, além de massas, risotos, carnes e saladas no restaurante.

 

8. Mirante 9 de Julho

Túnel da avenida 9 de Julho/Autor desconhecido
Túnel da avenida 9 de Julho/Autor desconhecido

 

Interior do Isso é Café/ Divulgação /Isso é café
Interior do Isso é Café/ Divulgação /Isso é café

O túnel da avenida 9 de Julho e seu mirante, inaugurado em 1938, fazia parte do projeto do Plano de Avenidas e seguiu uma linguagem arquitetônica protomoderna com elementos Art Déco. Depois de um período de abandono, o espaço do mirante está sendo reutilizado. Hoje é ocupado pelo centro cultural Mirante 9 de Julho, que promove a exibição de filmes, exposições artísticas e outros eventos ali, além de oferecer um espaço para coworking com acesso à internet e café. O local abriga o “Isso é Café” e o restaurante Mirante Efêmero.

 

9. Restaurantes na Praça Vilaboim em frente ao edifício Louveira

Edifício Louveira/Arte fora do Museu

 

Mesas na frente do Le Vin/Divulgação
Mesas na frente do Le Vin/Divulgação

Outro edifício icônico na arquitetura moderna paulistana é o Louveira, projetado por Vilanova Artigas e Carlos Cascaldi e construído na Praça Vilaboim. O conjunto é formado por dois blocos retangulares, apoiados sobre pilotis, com uma fachada que chama atenção pela sua constante mudança: as janelas, quando abertas ou fechadas, criam leituras diferentes no prédio.

Há mais de uma dezena de estabelecimentos de restaurantes e bares no entorno da praça, entre eles o Le Vin, um bistrô francês, o Aoyama, restaurante especializado em culinária japonesa, e o Si Señor, de comida mexicana que oferece além dos pratos mais típicos uma variedade de grelhados.

 

10. Café do Pateo

Pátio_do_Colégio_Pedro ANgelini
Pátio do Colégio/Pedro Angelini

 

Café do Pateo/Divulgação
Café do Pateo/Divulgação

A primeira construção da cidade de São Paulo foi o Pátio do Colégio em 1554, construído pelos jesuítas e portugueses que chegaram ao planalto de Piratininga pelo caminho de Santos. De lá para cá o conjunto passou por reconstruções, reformas e até demolições, e hoje é um importante patrimônio e ponto turístico da cidade.

Além do seu valor histórico, o Pátio também abriga um café que serve o famoso “Pão do Pateo”, com receita criada a partir da narrativa do Padre Anchieta sobre a alimentação dos jesuítas, e também o “Café Pessegueiro”, cultivado desde 1870 na fazenda de mesmo nome na cidade de Mococa.

 

11. Bar da Dona Onça

Edifício Copan/Gabriel de Andrade
Edifício Copan/Gabriel de Andrade

 

Balcão do Bar Dona Onça/Gabriel Pietro
Balcão do Bar Dona Onça/Gabriel Pietro

A característica que mais marca o edifício Copan são suas curvas. A obra de Oscar Niemeyer para a Companhia Pan-Americana foi inspirada no conjunto Rockfeller Center de Nova York.  O projeto foi concluído em 1951 e tinha uma funcionalidade mista, com andares residenciais, comerciais e até mesmo um hotel, descartado posteriormente. Sua construção terminou em 1966 devido aos atrasos por dificuldades financeiras.

Sua fachada é composta por faixas horizontais de concreto armado revestido de pastilhas, formando um brise-soleil que acompanha as curvas do edifício, dando uma certa leveza e fluidez. Quem quiser admirar a beleza do edifício pode fazê-lo no almoço, no Bar da Onça, que serve diversas carnes, massas e pratos feitos. Caso queira fazer um happy-hour, o bar também serve diversas cervejas nacionais e importadas, além de drinks e vinhos.

SERVIÇO:

Esther Rooftop
Endereço:
Praça da República, 80 – 11º andar

Horário de funcionamento: de segunda a quinta, das 12h às 15h e das 19h às 23h. Sexta das 12h às 15h e das 19h às 23h30. Sábado das 12h às 23h30. Domingo das 12h às 17h.
Contato/Reservas: estherrooftop@gmail.com
Site: https://www.facebook.com/Esther-Rooftop-618432671638652/

Terraço Itália
Endereço:
Avenida Ipiranga, 344 – 41º e 42º andares

Horário de funcionamento: de segunda a quinta das 12h às 24h, sexta e sábado das 12h às 01h.  Domingo das 12h às 23h.
Contato/Reservas: (11) 2189-2929
Site: http://www.terracoitalia.com.br/

Restaurante MASP
Endereço:
Avenida Paulista, 1578 – 2º Subsolo

Horário de Funcionamento: segunda a sexta das 12h às 15h, sábados e domingos das 12h às 16h
Contato/Reservas: (11) 3253 2829/ (11) 3289-7704. E-mail: 8artemasp@gmail.com
Site: http://masp.art.br/masp2010/visiteomuseu_info.php

Restaurante Sala São Paulo
Endereço:
Praça Júlio Prestes, 16

Horário de funcionamento: Para almoços, de segunda a sexta, das 12h às 15h. Jantares, quando há concertos noturnos, das 18h30 às 01h.
Contato/Reservas:
(11) 3225 9958. E-mail: ssp@8arte.com.br

Site: http://www.salasaopaulo.art.br/paginadinamica.aspx?pagina=restaurante

Santinho
Endereço: Praça Ramos de Azevedo, 1
Horário de funcionamento: Segunda a sexta das 10h às 17h, sábados das 12h às 17h (em dias de espetáculos fecha às 16h).
Contato/Reservas: (11) 3222-1683/(11)3221-8061. E-mail: tm.reservas@restaurantesantinho.com.br
Site: http://theatromunicipal.org.br/espaco/theatro-municipal/#restaurante

MoDi
Endereço:
Rua Alagoas, 475
Horário de funcionamento:
de segunda feira, das 17h às 23h. Terça a sábado das 12h às 23h. Domingo das 12h às 17h.
Contato/Reservas:
(11) 3564-7028

Cafezal Cafés Especiais
Endereço:
Rua Álvares Penteado, 112

Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 9h às 21h. Não abre às terças. Contato/Reservas: (11) 3113-3676
Site:
http://www.cafezalcafes.com.br

Isso é Café
Endereço: 
Rua Carlos Comenale, s/nº
Horário de funcionamento:
de terça a domingo, das 10h às 20h
Contato/Reservas: 
(11) 3862-5833
Site: 
http://www.issoecafe.com/

Mirante Efêmero
Endereço: Rua Carlos Comenale, s/nº
Horário de Funcionamento: de terça a domingo, das 12h às 22h.
Contato/Reservas: (11) 3111-6330

Le Vin Bistrô
Endereço:
Rua Armando Penteado, 25

Horário de funcionamento: de segunda a quinta, das 12h às 24h. Sexta e sábado, das 12h às 01h. Domingo das 12h às 23h.
Contato/Reservas: (11) 3668-7400
Site: http://www.levin.com.br/#/home

Restaurante Aoyama
Endereço:
Praça Vila Boim, 63
Horário de funcionamento:
de segunda a quinta, das 24h às 15h e das 19h às 23h30. Sexta feira das 12h às 15h e das 19h às 24h. Sábado das 12h às 24h. Domingo das 12h às 23h30.
Contato/Reservas:
(11) 3666-2087
Site:
http://www.restauranteaoyama.com.br/

Si Señor!
Endereço:
R. Armando A. Penteado, 18
Horário de funcionamento:
de segunda à quinta, das 12h às 15h e das 18h às 24h. Sexta das 12h às 15h e das 18h à 01h. Sábado das 12h às 01h. Domingo das 12h às 24h.
Contato/Reservas:
(11)3476-2538. Reservas: https://sao-paulo.restorando.com.br/restaurante/si-senor-higienopolis
Site:
http://www.sisenor.com.br/cardapio/

Café do Pateo
Endereço:
Largo do Pateo do Colégio, 2

Horário de funcionamento: de terça à domingo, das 9h às 16h30. Fechado às segundas.
Contato/Reservas: (11)3101-8512.
Site: https://www.pateodocollegio.com.br/servicos/cafe-do-pateo/

Dona Onça
Endereço:
Avenida Ipiranga, 200 – Lojas 27 e 29
Horário de funcionamento:
de segunda a quarta das 12h às 23h30. De quinta a sábado das 12h às 24h30. Domingo das 12h às 17h30. Abre em feriados durante a semana.
Contato/Reservas:
(11) 3257-2016
Site:
http://bardadonaonça.com.br