Foco da Jornada do Patrimônio 2016 serão as origens da cidade de SP

destaque

por André Braga

Após uma edição mais abrangente em 2015, a Jornada do Patrimônio volta neste ano com foco no tema “Origens da Cidade”. O evento vai contar a história da formação de São Paulo e de seus bairros através do patrimônio histórico.

Com uma atenção maior à arqueologia e à geomorfologia, a Jornada terá imóveis históricos abertos para a visitação, palestras e oficinas, além de diversas programações artísticas, como no ano passado.

Os chamamentos para a inscrição de imóveis, roteiros, oficinas, palestras e voluntários na programação da jornada vão até 20 de maio. As inscrições devem ser feitas por meio do site da Jornada do Patrimônio.

A jornada é uma ação de valorização e educação patrimonial que procura sensibilizar a população para o tema da memória. No evento, os cidadãos não só entram em contato com o patrimônio histórico e cultural, mas o reconhecem como parte de sua história e da história da cidade.

RESULTADOS DA JORNADA 2015

Casa Vilanova Artigas durante a Jornada do Patrimônio/Ingrid Bisterzo
Casa Vilanova Artigas recebe visitantes durante a Jornada do Patrimônio/dez.2015/Ingrid Bisterzo

Durante a Jornada do Patrimônio de 2015, em 12 e 13 de dezembro, 138 imóveis abriram suas portas ao público com visitas monitoradas, muitos deles pela primeira vez. Além disso, foram 56 palestras, 49 roteiros e cerca de 120 apresentações artísticas.

De acordo com a pesquisa feita pela SPTuris, quase metade dos visitantes (49,6%) não possuíam o hábito de visitar os bens culturais da cidade. O DPH considera esse número positivo, pois significa que o evento despertou o interesse pelo patrimônio em um público pouco ligado ao tema.

A aprovação ao evento pode ser considerada altíssima: 77,8% dos participantes tiveram suas expectativas atendidas ou superadas, e 89,2% aprovaram os locais escolhidos e a estrutura do evento.

Alguns dos espaços já eram conhecidos por um grande número de pessoas, como o MASP ou o Museu da Casa Brasileira. Ao mesmo tempo, a Jornada integrou em sua programação espaços que eram inéditos ao público, como o edifício Sampaio Moreira e a casa de Vilanova Artigas no Campo belo.

CAMINHOS ANTIGOS
Uma novidade para este ano é a parceria com o SESC no projeto Caminhos de São Paulo, roteiro que refaz os antigos percursos em direção ao litoral e outros estados, em sua maioria caminhos indígenas que acabaram norteando o desenvolvimento da cidade e o surgimento de seus bairros.

Vista a partir da estrada para o Rio/1825/William John Burchell

Para novidades e informações, acompanhe as notícias sobre a Jornada no Facebook do DPH. Perto do evento, o site da própria Jornada (http://www.jornadadopatrimonio.prefeitura.sp.gov.br/) passará a ser alimentado com a programação e matérias sobre o evento.